almeida, arnaldo louro de

Mestre pintor, pedagogo, n. (1-9-1926), m. (28-12- 2008). Frequenta o Curso da Antiga Escola de Artes Decorativas António Arroio, (1939 – 1944), o qual lhe dá habilitação às Escolas de Belas Artes; frequenta a Escola de Belas Artes de Lisboa, entre 1945 – 1952, conclui o Curso Superior de Pintura, apresentando a tese no ano seguinte.

Na Escola António Arroio, efetua o Estágio Pedagógico para Professor Efetivo; como docente, passou pelas escolas Afonso Domingos e Machado de Castro, em Lisboa. Integrou a Direção da Sociedade Nacional de Belas Artes, entre 1951-1959, ano em que veio para a Madeira como professor da Escola Industrial e Comercial do Funchal, hoje Escola Secundária Francisco Franco, onde desempenhou as funções de Diretor de Ciclo, cumulativamente com as funções de Diretor e Docente da Seção de Belas Artes da Academia Música e Belas Artes da Madeira. 

Participa em várias exposições coletivas com desenho, gravura, aguarela, óleo e têmpera, nomeadamente, na Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa; nos Salões da Primavera, obtém a Bolsa de Viagem, José Malhoa e Menção Honrosa, 3.º e 2.ª medalhas.

Entre várias obras, podemos destacar o painel cerâmico para a Escola Primária n.º 44, do Bairro de Santos, Lisboa, 1956; vitral, Escola Francisco Arruda, 1858; painéis do Hotel Santa Isabel e Hotel Monte Rosa, Funchal, 1962/1963; Painel de Cantarias basáltica da Madeira e do Porto Santo, no Edifício da Caixa de Previdência / Centro de Saúde do Bom Jesus, Funchal, 196l; painéis em têmpera no refeitório da Escola Industrial e Comercial do Funchal, (Escola Francisco Franco, 1969); painel dos Correios das Caldas da Rainha, 1971; painel em laca no Hotel Ritz, em Lisboa, 1960; painel decorativo, no Centro Comercial do Bonfim, Setúbal, 1972, para além de outras obras que se encontram em coleções de particulares. Em 1971, regressa a Lisboa e sucede ao Pintor Lino António, na Direção da Escola António Arroio. Entre 1980/1986 integra, por concurso público, o grupo do Conselho Orientador da Direção Geral do Ensino Básico e Secundário, que elaborou o Projeto da Profissionalização em Serviço, com funções a nível Nacional. Em 2004, a Câmara Municipal de Lisboa, atribui à Escola n.º 44, do 1.º ciclo do Ensino básico Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, o nome de Escola Mestre Arnaldo Louro de Almeida.

A sua obra enquadra-se no movimento neorealista Português, pela sua temática e expressão.

Foi casado com Aixa Tavares e Pinho Louro de Almeida, com quem teve quatro filhos.

Bibliog. fontes: Dados fornecidos pela família do Pintor Arnaldo Louro de Almeida; Fotog.: Arquivo do Museu de Arte Contemporânea do Funchal – (Bilhete de Identidade de 1964).

                                          Teresa Margarida Brazão Cupertino da Câmara