associação musical e cultural xarabanda

as

A Associação Xarabanda tem origem no grupo denominado Algozes fundado em 1981, que posteriormente, passa  a designar-se por Associação Musical e Cultural Xarabanda em 1989. Desde então, a Associação Xarabanda tem vindo a promover e participar em vários projetos musicais, etnográficos e culturais em parceria com diversas instituições.

Fruto do trabalho de recolha, arranjo e apresentação da tradição musical madeirense, a Associação Musical e Cultural Xarabanda tem lançando vários CD’s, entre outros, “Tocares e Cantares Tradicionais (1989), “Longe da vista me vai…”(1997). No plano editorial, em 1992, marca o nascimento da revista “Xarabanda”, em 1993, é lançada a obra Barcos de Pesca da Madeira e, em 1995, da autoria de Rui Camacho é editada a obra Instrumentos Musicais Populares Madeirenses. Em 2000, é lançada uma nova edição da responsabilidade editorial da Associação Xarabanda da obra de Vítor Sardinha,  Rostos e Traços das Bandas Filarmónicas Madeirenses.

O ano de 2002 marca uma nova fase da Associação Xarabanda tendo sido por Resolução do Governo Regional da Madeira nº 967 declarada Instituição de Utilidade Pública tendo pelo mérito reconhecido pelo trabalho de divulgação da cultura madeirense a nível nacional e internacional.

Na lista que se segue, encontra-se uma coletânia de CD´s, DVD´s, livros, catálogos e revistas pertencentes aos Xarabanda que podem ser adquiridos nesta plataforma online. Para adquiri-los basta clicar na matéria pretendida e acederá diretamente ao conteúdo.

DVD´s

O Fio da Memória”

CD´s

“Quem Anda na Roda”

“Rostos e Traços das Banda Filarmónicas Madeirenses”

Livros

Rostos e Traços das Banda Filarmónicas Madeirenses

“Romances Tradicionais e Cantigas Narrativas”

“Noites da Madeira”

Revistas

“Xarabanda Revista” nº 18

“Xarabanda Revista” nº 17

“Xarabanda Revista” nº 15

Catálogos

“5 Olhares sobre o Património Musical Madeirense”

Poster

“Instrumentos Musicais Populares da Madeira”

Cadernos Xarabanda

“O Xarabanda, a Madeira e o Património Cultural Imaterial”

“Devoção e festas ao Espírito Santo na ilha da Madeira – Desde a descoberta aos nossos dias”