banda d’além

2- Professor Mário André, mentor do grupo musical "Banda d' Além" (2011) Fonte: Banda d’ Além/Facebook, https://www.facebook.com/bandadalem
Professor Mário André, mentor do grupo musical “Banda d’ Além” (2011)
Fonte: Banda d’ Além/Facebook, https://www.facebook.com/bandadalem

O grupo de música tradicional madeirense Banda d’Além iniciou a sua atividade em 1995, no Funchal, sendo o seu mentor o professor, músico e compositor Mário André Rosado. O grupo tem como objetivo principal a divulgação das músicas tradicionais da Madeira e do Porto Santo.

A banda surgiu na sequência de um projeto extracurricular da Escola Secundária de Francisco Franco, dinamizado pelo Prof. Mário André, que tinha como propósito a valorização da música tradicional madeirense. Na base da escolha do nome do grupo esteve a existência de diversos locais na Madeira com a denominação de Banda d’Além e também o intuito de olhar para além do passado em busca da tradição e de projetá-la para o futuro, atualizando-a e reinventando-a.

Com um reportório fortemente ligado às raízes populares, o agrupamento tem contribuído, ao longo da sua existência, para a recolha, preservação e divulgação das músicas tradicionais do arquipélago da Madeira. As interpretações do grupo assentam, sobretudo, numa harmonia vocal e instrumental, com maior relevo para os cordofones tradicionais madeirenses (viola de arame, braguinha e rajão) (Instrumentos Musicais Regionais). Estes são complementados pelas teclas, percussão, bandolim, viola, violino, acordeão e flauta. Além das escolhas musicais baseadas no cancioneiro madeirense, o grupo evidencia um estilo particular ao recriar composições tradicionais e ao dar voz a poetas contemporâneos.

No seu historial, a Banda d’Além regista a participação em eventos culturais distintos, realizados no arquipélago madeirense, como o Festival Raízes do Atlântico, o Festival de Arte Camachense, a Semana Gastronómica de Machico, a Semana do Mar do Porto Moniz, a Feira do Livro do Funchal e a Festa das Vindimas, entre muitos outros, incluindo os típicos arraiais madeirenses. Do seu roteiro fazem parte, igualmente, apresentações públicas fora da Região, em vários locais do continente, no arquipélago dos Açores e também fora do país. A nível internacional, destacam-se as deslocações à Venezuela, em 2008 e 2011, onde foram atuar no Centro Português de Caracas, primeiro no âmbito das comemorações dos 50 anos do Centro e dos 500 anos da cidade do Funchal e depois para participar no espetáculo comemorativo do Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses. Em 2012, integraram o programa de encerramento da VIII Feira Tradicional Arte na Ilha, em Meira, Galiza, e em 2014 viajaram até aos Estados Unidos da América, onde realizaram algumas atuações.

Ao longo da sua carreira, o grupo tem sido promovido nos vários meios da comunicação social, quer na imprensa, em diversos periódicos, quer na internet, na rádio ou na televisão. Dentre os vários programas televisivos em que participaram, destacam-se os programas «Atlântida», «Noites de Verão» e «Festa da Flor», por serem transmitidos por diversos canais da RTP, incluindo o canal RTP Internacional, sendo esta uma forma de aproximar os muitos emigrantes espalhados pelo mundo da música popular madeirense e das suas raízes culturais.

O grupo musical "Banda d' Além", em estúdio, para a gravação do CD "Ausência" (2014) Fonte: Banda d’ Além/Facebook, https://www.facebook.com/bandadalem
O grupo musical “Banda d’ Além”, em estúdio, para a gravação do CD “Ausência” (2014)
Fonte: Banda d’ Além/Facebook, https://www.facebook.com/bandadalem

Na sua atividade, a Banda d’Além conta com a edição de quatro discos, que perpetuam a contribuição do grupo na promoção da música tradicional madeirense. Em 1997, lançam o primeiro álbum, intitulado Foram-se os Homens ao Mar, que junta textos poéticos da tradição oral da Madeira e de Irene Lucília Andrade com músicas de Mário André, de Jorge Maggiore e de Décio Abreu. No ano seguinte, dois temas retirados daquele álbum, «Rajão» e «Os Escravos», vêm integrar a primeira antologia de música tradicional madeirense, organizada pela editora Almasud Records e pela Associação Xarabanda, com o apoio do pavilhão da Madeira para a Expo 98. Em 2001, surge Ementes, Vai-se Cantando, o segundo álbum, que inclui 14 temas do cancioneiro tradicional do arquipélago da Madeira. O terceiro registo do grupo, intitulado Raízes, lançado em 2011, reúne composições diversificadas da tradição, de autores madeirenses e outras da própria Banda d’Além. O disco inclui uma valsa, composição de Drumond de Vasconcelos, datada do séc. XIX, temas do músico Max e dos irmãos Freitas e composições tradicionais. Em 2014, lançam o quarto álbum, cujo título, Ausência, alude à emigração, numa referência simbólica à ausência dos conterrâneos, numa época em que o país assiste a uma enorme saída de portugueses, que procuram noutros países melhores condições de vida.

Outra vertente da atividade da banda é a sua integração em programas de animação em hotéis do Funchal, o que lhe tem permitido promover o seu trabalho junto de turistas de várias nacionalidades e, simultaneamente, contribuir para a divulgação, junto de um público mais diversificado, de uma parte da cultura madeirense.

Bibliog.: impressa: «Banda d’Além Brilhou no “Vivamúsica”», Diário de Notícias, Funchal, 10 abr. 1998, p. 22; «Banda d’Além no Porto Santo», Jornal da Madeira, Funchal, 11 ago. 2000, p. 10; «P. Moniz “Pisca o Olho” com Quatro Dias de Festa», Diário de Notícias, Funchal, 18 jun. 2010, p. 6; «Banda d’Além Dá Espectáculo na Sexta-Feira, Dia da RAM, na Venezuela», Diário de Notícias, Funchal, 29 jun. 2011, p. 25; DRUMOND, Orlando, «Festa das Vindimas com Cartaz Reforçado», Diário de Notícias, Funchal, 3 set. 2014, p. 6; GOUVEIA, Odília, «Banda d’Além no Seu Melhor», Jornal da Madeira, Funchal, 27 jul. 2005, p. 13; MARQUES, João Maurício, «Antologia da Música Tradicional Madeirense», Revista Xarabanda, n.º 12, 2.º sem. 1997, pp. 64-66; MENDES, Sílvio, «Reinventar e Actualizar a Tradição: Objectivo dos Banda d’Além», revista Olhar – Jornal da Madeira, Funchal, 10 dez. 2005, pp. 20-21; P. H., «Semana Gastronómica Fecha com Mário André», Diário de Notícias, Funchal, 8 ago. 2010, p. 30; Id., «Disco dos Banda d’Além Homenageia “Raízes”», Diário de Notícias, Funchal, 12 jul. 2011, p. 23; Id., «Música Diversa Enriquece “Art’Camacha 2011”», Diário de Notícias, Funchal, 9 ago. 2011, p. 23; SALVADOR, José, «Banda d’Além Estreia-se com Álbum», Diário de Notícias, Funchal, 18 nov. 1997, p. 26; digital: Cantinho da Madeira, «Projetos Banda d’Além: Entrevista a Mário André no Programa “Acerte e Ganhe” do PEF», 28 ago. 2014: http://cantinhodamadeira.pt/index.php/podcast/entrevistas/item/369-projetos-banda-d-alem (acedido a 30 abr. 2015).

Sílvia G. Gomes

(atualizado a 29.07.2016)