câmara, rui bettencourt da

Natural do Funchal, onde nasceu a 19 de abril de 1874, era filho de José Bettencourt da Câmara, historiador, genealogista e jornalista, e de Júlia Amélia de Freitas Albuquerque. Casou-se com Margarida Pimbet da Rocha Machado, filha de Luís da Rocha Machado, natural dos Açores, e de Maria Josefina Celina Ângela Pimbet, de quem teve sete filhos.

Após o curso liceal no Funchal, formou-se bacharel em Direito na Universidade de Coimbra. Em 1901, foi colocado como secretário-geral do Governo Civil de Bragança, cargo que exerceu até 1910, data da implantação da República. No regresso à Madeira, assumiu as funções de sócio-gerente da casa bancária madeirense Rosa Machado & C.ª. Possuía telas e espécies bibliográficas de grande valor, revelando a sua sensibilidade para a cultura e o belo artístico.

Colaborou, com o pseudónimo Yur, em vários jornais e revistas madeirenses.

Faleceu no Funchal, a 24 de abril de 1946.

Bibliog.: CLODE, Luiz Peter, Registo Bio-Bibliográfico de Madeirenses: Sécs. XIX e XX, Funchal, Caixa Económica do Funchal, 1983.

António Manuel de Andrade Moniz

(atualizado a 05.01.2016)