chagas, fr damião das

Nasceu no Funchal, por volta de 1530 e faleceu em Torres Novas, a 29 de março de 1600. Naquela cidade dedicou-se a estudos de gramática. Procurou ingressar na Ordem Franciscana, tendo para isso tentado embarcar rumo ao continente, no que foi contrariado duas vezes pelo pai, que gostaria de ver o filho dedicar-se ao comércio.

A terceira tentativa de chegar a Lisboa foi coroada de êxito, tendo-se seguido o noviciado no Convento de S. Francisco da capital. Viu-se envolvido num escândalo amoroso antes de professar, acabando por, resolvidos os problemas, escolher a província da Arrábida e o Convento de S. José de Ribamar, onde foi admitido por patente por Fr. Jácome Peregrino.

Posteriormente, viveu no convento de Vale de Figueira, muito pobremente, e, segundo Jorge Cardoso “tinha particular graça para lançar demónios fora dos corpos, preparando-se primeiro com vigílias” (CARDOSO, 1657, 350). Nas apreciações do referido Jorge Cardoso e de Diogo Barbosa Machado, Damião das Chagas terá sido um frade bastante ascético. Foi autor de uma obra mística inédita, o Tractado Espiritual, em dois volumes.

Obras de Damião das Chagas: Tractado Espiritual.

Bibliog.: CARDOSO, Jorge, Agiológio Lusitano, t. 2, Lisboa, Oficina de Henrique Valente de Oliveira, 1657; MACHADO, Diogo Barbosa, Bibliotheca Lusitana, t. 1, Coimbra, Atlântida Editora, 1965.

Isabel Drumond Braga

(atualizado a 08.07.2016)