festas religiosas católicas

Por festas religiosas entendemos aquelas que são feitas, na esfera da tradição católica, para homenagear os padroeiros das comunidades paroquiais, sejam santas ou santos do santoral romano, Maria, a Mãe de Jesus, sob qualquer título, ou ainda qualquer uma das pessoas da Santíssima Trindade. Incluímos também as que celebram qualquer devoção comunitária de relevo e tradição, como o titular de alguma capela ou ermida, mesmo que não assuma honras de padroeiro.

São ainda requisitos essenciais: constarem do calendário litúrgico ou da tradição religiosa local, serem consentidas ou promovidas pelas entidades eclesiais, como os párocos e os bispos diocesanos, por algum movimento de apostolado ou por leigos comprometidos, e contarem com a participação da maioria da população da respetiva comunidade e forasteiros, os célebres romeiros.

Não entram neste conceito aquelas iniciativas que têm por objetivo imediato atingir fins comerciais, políticos ou promocionais de qualquer espécie de produtos, como por exemplo as festas denominadas da Sé (antiga festa da cerveja), a festa do pero na Ponta do Pargo, da castanha no Curral das Freiras, da cebola no Caniço, do vinho no Estreito de Câmara de Lobos e no Porto da Cruz, da cereja no jardim da Serra ou do limão na Ilha, em que a ausência de qualquer cerimónia litúrgica é suficiente para não a considerarmos festa religiosa.

Elementos da festa religiosa

Procissa¦âo de Santo Anto¦ünio, Fuinchal 1
Procissão de Santo António, Funchal.

Na semana que antecede a festa, fazem-se os preparativos para a mesma; em S.to António, fazem-se as trezenas no Monte, e noutras paróquias celebram-se novenas ou ainda um tríduo de preparação espiritual.

Na véspera, ao meio-dia, rebenta a girândola, anunciando aos paroquianos e aos vizinhos o início dos festejos, e convidando-os a associarem-se a eles. A meio da tarde, o pároco, acompanhado da filarmónica, desloca-se aos diversos sítios da paróquia, presidindo ao cortejo das romagens em direção aos bazares preparados no adro da igreja. São as ofertas dos crentes e dos fiéis que ajudam a pagar os custos das festas patronais e da manutenção das igrejas e do culto. O homem do fogo continua a enviar os foguetes para os ares; trata-se dum comunicador social, que leva pelos ares o anúncio das festividades.

 À luz crepuscular, começa a celebração da vigília, vulgarmente conhecida como a novena da véspera. Cantada a novena e celebrada a Eucaristia com pompa e solenidade dentro do templo, o povo dá largas à festa pela noite fora nas barraquinhas, na gastronomia, no folclore, na música e na dança.

O dia da festa principia habitualmente a meio da tarde. Toda a festa religiosa conta com a celebração da Eucaristia, presidida pelo pároco, um outro sacerdote ou o bispo, e acompanhada por um grupo coral e grande instrumental – órgão e instrumentos de corda; sermão ou homilia sobre a vida e as virtudes do titular, feito por um pregador famoso, aceite pela maioria da população; a presença da confraria ou das confrarias da comunidade e dos movimentos paroquiais em lugar de destaque, bem como dos festeiros – os organizadores da festa –, que ficam perto do altar; a procissão, onde se integram as confrarias, as crianças, os devotos em cumprimento de promessas, o clero e os acólitos, o andor com a respetiva imagem, a filarmónica e todo o povo de Deus.

A procissão percorre o itinerário tradicional. Recolhida a procissão, pode haver ainda uma breve mensagem aos presentes por parte do pároco, no sentido de agradecer a participação na preparação e na execução dos diversos atos festivos; é também o momento de agradecer aos festeiros e de nomear os do ano seguinte.

Segue-se o convívio no adro e arredores, com os concertos da filarmónica, dos grupos de folclore e de música tradicional ou pop, os leilões nos bazares, os comes e bebes nas barraquinhas – com a espetada, o bolo do caco e a carne de vinha d’alhos, sobretudo na época natalícia –, os bailinhos e o canto “ao despique” (ao desafio).

Procissa¦âo do Corpo de Deus na Se
Procissão do Corpo de Deus na Sé

A Festa do Santíssimo Sacramento

A festa litúrgica do Corpo de Deus, celebrada a seguir à festa da Santíssima Trindade (e nos domingos sucessivos, por toda a ilha), tem diversas denominações: festa de Corpus Christi, do Corpo de Deus, do Santíssimo Sacramento e ainda, designação muito comum entre o povo, festa do Senhor. Pela alta devoção dos madeirenses ao mistério da eucaristia, a Madeira é titulada “Terra do Santíssimo Sacramento”.

A nível diocesano, a festa limita-se aos atos litúrgicos da celebração eucarística e da procissão, que decorrem geralmente no Estádio dos Barreiros, na Pç. do Município ou do Colégio, na esplanada em frente da catedral ou no Prq. de S.ta Catarina.

Tomam parte nesta celebração, presidida pelo bispo titular, o bispo emérito, o cabido, os sacerdotes, diocesanos e religiosos, os seminaristas e as máximas autoridades civis e militares. Das paróquias, chegam os acólitos, as confrarias do Santíssimo Sacramento e do Espírito Santo com as respetivas saloias, os movimentos apostólicos, as filarmónicas, os escuteiros e muito povo.

Prepara-se um grupo coral formado pelos diversos grupos corais do arciprestado do Funchal, que chega a incluir mais de setenta vozes. Também surgem, vindos sobretudo do meio rural, grupos de artistas especializados na confeção de tapetes de flores, que juncam as ruas do Funchal por todo o itinerário da procissão; estes artistas vão à serra buscar a verdura e aos jardins colher as flores, e passam algumas horas desenhando no alcatrão motivos eucarísticos, como a píxide, o cálice, a hóstia, o peixe ou o cordeiro.

Procissa¦âo do Corpo de Deus nas ruas do Funchal
Procissão do Corpo de Deus nas ruas do Funchal.

Terminada a celebração eucarística, segue-se a procissão pelas ruas. Entre o povo, intercalam-se diversas filarmónicas entoando as melodias tradicionais, como o Benedictus, Lauda Jerusalem, Christus vincit. A procissão termina sempre no adro, em frente à porta da catedral, onde o ostensório é colocado em cima de um altar móvel; nesta altura, o grupo coral entoa o Tantum Ergo.

Dada a bênção à multidão com o Santíssimo Sacramento, rezadas as tradicionais aclamações e súplicas, o bispo dirige-se de novo à multidão para a última mensagem. O coro encerra a cerimónia com o tradicional Christus vincit.

Posteriormente, ao longo do verão, todas as comunidades paroquiais celebram, com maior ou menor solenidade, a festa do Senhor ou do Santíssimo Sacramento, seguindo muito de perto este esquema diocesano.

As festas religiosas na diocese do Funchal

As 96 paróquias em que a diocese está repartida celebram, impreterivelmente, duas festas: a do padroeiro ou padroeira e a Festa do Senhor, com todas as caraterísticas da festa religiosa acima enumeradas.

São 192 as festas obrigatórias. Além destas, ainda existem titulares de capelas que são festejados anualmente; e também se celebram, nas igrejas paroquiais, festas tradicionais de titulares de capelas que hoje só existem na memória. Devemos ter igualmente em conta os principais mistérios da salvação, celebrados ao longo do ano litúrgico com mais ou menos solenidade, respeitando as tradições locais; neste aspeto, temos a festa do Natal, a que o povo chama, simplesmente, “a festa”, com a preparação das Missas do Parto, e a festa da Páscoa.

Apresentamos seguidamente uma lista das festas celebradas, ao longo do ano, pelas comunidades paroquiais, observando a ordem alfabética e indicando os elementos mínimos necessários para a sua identificação.

Achada: festa de S.to Antão, no último domingo de janeiro; festa do Espírito Santo no dia de Pentecostes; desta da padroeira, N.ª S.ª da Graça, no domingo a seguir ao dia 15 de agosto, ou seja, no terceiro domingo de agosto; festa do Senhor, no quarto domingo de agosto.

Achadas da Cruz: festa de S. José Operário no primeiro de maio ou no domingo seguinte; festa da padroeira, N.ª S.ª do Livramento, no terceiro sábado de setembro; festa do Senhor no dia seguinte, ou seja, no terceiro domingo de setembro.

Água de Pena: festa litúrgica da padroeira, S.ta Beatriz, no dia 13 de maio; festa popular no último domingo de julho; festa do Sagrado Coração de Jesus na respetiva capela ao sítio dos Cardais, no último domingo de junho; festa do Senhor, no primeiro domingo de agosto.

Álamos: festa popular do padroeiro, S. João Baptista, no dia 24 de junho, se é domingo, ou no domingo seguinte; festa do Senhor, no primeiro domingo de julho; festa de S.ta Ana na capela do mesmo nome, no último domingo de julho.

Amparo (Ponta do Pargo): festa de S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa da padroeira, N.ª S.ª do Amparo, no penúltimo sábado de agosto; festa do Senhor, no penúltimo domingo de agosto; festa de N.ª S.ª da Boa Viagem na capela desta invocação ao sítio da Lombadinha, com a procissão-cortejo de automóveis, no segundo domingo de setembro.

Arco da Calheta: festa de S.to Antão, no último domingo de janeiro; festa do padroeiro, S. Brás, no domingo seguinte ao dia 3 de fevereiro; festa de N.ª S.ª do Desterro, no segundo domingo de fevereiro; festa do Senhor, no segundo domingo de julho; festa do Espírito Santo, no primeiro domingo de julho; festa de N.ª S.ª da Conceição, no dia 8 de dezembro.

Arco de S. Jorge: festa do padroeiro, S. José, no primeiro domingo de julho; festa do Senhor, no segundo domingo de julho.

Assomada: festa de N.ª S.ª Mãe de Deus na respetiva capela, no segundo domingo de julho; festa da padroeira, N.ª S.ª das Dores, no último sábado de setembro; festa do Senhor, no último domingo de setembro.

Atouguia: festa do padroeiro, S. João Baptista, no dia 24 de junho; festa do Senhor, no domingo seguinte; festa de S. Pedro de Alcântara, no segundo domingo de outubro; festa de Cristo Rei na respetiva capela, no último domingo de outubro.

Boaventura: festa da padroeira, S.ta Quitéria, no último domingo de maio; festa do Sagrado Coração de Jesus, no terceiro domingo de junho; festa de S. Boaventura, no segundo domingo de julho; festa de N.ª S.ª do Carmo, no terceiro domingo de julho; festa da Sagrada Família na capela da Falca, no último domingo de julho; festa de S. Cristóvão, no primeiro sábado de agosto; festa do Senhor, no terceiro domingo de agosto; festa de S. Francisco de Assis, no domingo a seguir ao dia 4 de outubro.

Bom Caminho: festa da padroeira, N.ª S.ª do Bom Caminho, no último domingo de julho; festa do Senhor, no primeiro domingo de agosto.

Bom Sucesso: festa da padroeira, N.ª S.ª do Bom Sucesso, no primeiro domingo de agosto.

Calheta: festa do padroeiro, Espírito Santo, no domingo de Pentecostes (festa móvel); festa do Senhor, no terceiro domingo de junho; festa de N.ª S.ª dos Bons Caminhos, no terceiro domingo de setembro.

Camacha: festa de S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa do Espírito Santo, no dia de Pentecostes (festa móvel), com celebração propriamente dita na segunda-feira, tradicionalmente denominada “Segunda-Feira da Camacha”; festa de S. Lourenço, padroeiro, no terceiro domingo de agosto; festa do Senhor, no último domingo de agosto; festa do Imaculado Coração de Maria, na segunda-feira seguinte; festa do Sagrado Coração de Jesus na igreja matriz, no último domingo de setembro.

Câmara de Lobos: festa do padroeiro, S. Sebastião, no domingo a seguir ao dia 20 de janeiro; festa do Espírito Santo, no domingo de Pentecostes (festa móvel); festa de S. Pedro na capela do mesmo nome ou da Conceição, no dia 29 de junho; festa do Senhor, no primeiro domingo de agosto; festa da Imaculada Conceição na respetiva capela, a 8 de dezembro.

Campanário: festa do padroeiro, S. Brás, no domingo mais cercano ao dia 3 de fevereiro; festa de S. João, no dia 24 de junho, na respetiva capela, ao sítio da Corujeira; festa do Espírito Santo com a bênção da água, no penúltimo domingo de julho; festa do Senhor, no último domingo de julho; na segunda-feira, festa de N.ª S.ª do Coromoto, padroeira da Venezuela; festa de N.ª S.ª da Glória, no terceiro domingo de agosto; festa de N.ª S.ª do Bom Despacho na capela do mesmo nome, ao sítio da Porta Nova, no último domingo de setembro.

Canhas: festa de S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa de S. Tiago, no primeiro domingo de maio; festa do Espírito Santo, no último domingo de junho; festa de N.ª S.ª do Sorriso no monumento a S.ta Teresinha, no segundo domingo de junho; festa de S.to António, no domingo a seguir ao dia 13 de junho; festa da padroeira, N.ª S.ª da Piedade, no primeiro domingo de agosto; festa do Senhor, no segundo domingo de agosto; festa de S.ta Teresinha do Menino Jesus no respetivo monumento, no segundo domingo de outubro; festa de N.ª S.ª dos Anjos na capela homónima, no dia 1 de novembro.

Promessas na Prociossa¦âo de NS MOnte
Promessas na Procissão de Nossa Senhora do Monte.

Caniçal: festa do padroeiro, S. Sebastião, no domingo a seguir ao dia 20 de janeiro; festa de N.ª S.ª da Piedade, no terceiro domingo de setembro; festa do Senhor, no último domingo de setembro.

Caniço: festa de S.to Antão, copadroeiro, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa do Espírito Santo, copadroeiro, no dia de Pentecostes (festa móvel); festa do Senhor, no último domingo de julho; festa do Sagrado Coração de Jesus, na segunda-feira seguinte; festa de N.ª S.ª do Livramento (arraial tradicional do Caniço), no segundo domingo de setembro; festa do Imaculado Coração de Maria, na segunda-feira seguinte; festa de N.ª S.ª da Consolação na respetiva capela ao sítio da Quinta, no dia 1 de novembro.

Carmo: festa do Senhor, no domingo a seguir ao dia do Corpo de Deus; festa de N.ª S.ª das Preces na capela do mesmo nome, no segundo domingo de julho; festa de N.ª S.ª da Piedade na capela do Convento das Irmãs Clarissas ao sítio da Caldeira, no terceiro domingo de julho; festa da padroeira, N.ª S.ª do Carmo, no último domingo de julho.

Carvalhal: festa da padroeira, N.ª S.ª de Fátima, no domingo a seguir ao dia 13 de maio; festa do Espírito Santo, no domingo da Santíssima Trindade (festa móvel); festa do Senhor, no terceiro domingo de agosto; festa de S.to Agostinho, na segunda-feira seguinte; festa de S.to André Avelino, no domingo mais próximo ao dia 10 de novembro.

Conceição (Ponta do Sol): festa de S.to Amaro, no dia 15 de janeiro; festa de S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa do Espírito Santo, no dia de Pentecostes (festa móvel); festa de S. João Baptista, no dia 24 de junho; festa do Senhor, no segundo domingo de julho; festa de N.ª S.ª da Piedade na respetiva capela, mais conhecida por “Capela do Jangão”, ao sítio do mesmo nome, no domingo a seguir ao dia 15 de agosto, ou seja, no penúltimo domingo de agosto; festa da padroeira, N.ª S.ª da Conceição, no dia 8 de dezembro.

Procissa¦âo do Voto 1.-¦ de maio 1
Procissão do Voto, 1 de Maio.

Coração de Jesus (Boa Nova): festa do padroeiro, Sagrado Coração de Jesus, na sexta-feira a seguir à oitava do Corpo de Deus, terceiro domingo de junho; festa de S.ta Isabel, no dia 4 de julho; festa do Senhor, no primeiro domingo de julho; festa de N.ª S.ª da Assunção na respetiva capela, ao sítio da Choupana, a 15 de agosto.

Cristo Rei: festa do Espírito Santo, no último domingo de maio; festa do Senhor, no segundo domingo de junho ou no domingo a seguir ao Corpo de Deus; festa do padroeiro, Cristo Rei, no respetivo dia litúrgico, terceiro ou quarto domingo de novembro; festa de N.ª S.ª do Monte, no dia 15 de agosto.

Curral das Freiras: festa de S.to Antão, no último domingo de janeiro: festa de S. Cristóvão, no primeiro domingo de agosto; festa do Senhor, no terceiro domingo de agosto; festa da padroeira, N.ª S.ª do Livramento, no último domingo de agosto.

Eiras: festa do Senhor, no segundo domingo de agosto; festa da padroeira, N.ª S.ª da Paz, no sábado anterior.

Encarnação: festa de S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa do Espírito Santo, no dia de Pentecostes (festa móvel); festa de S.ta Maria Goretti na capela das Almas, no segundo domingo de julho; festa da padroeira, N.ª S.ª da Encarnação, no último domingo de agosto; festa do Senhor, no primeiro domingo de setembro; festa de S. Francisco de Assis, no segundo domingo de outubro.

Espírito Santo (Porto Santo): festa do Espírito Santo, com a bênção do pão, no dia de Pentecostes (festa móvel); festa de S. Pedro na capela do mesmo nome, no dia 29 de junho, com procissão que sai junto à praia ao sítio do Ribeiro Salgado; festa do padroeiro, Espírito Santo, no último domingo de julho; festa do Senhor, no primeiro domingo de agosto.

Estreito da Calheta: festa de N.ª S.ª do Livramento na respetiva capela, no terceiro domingo de julho; festa da padroeira, N.ª S.ª da Graça, no dia 15 de agosto; festa do Senhor, no terceiro domingo de agosto; festa da Imaculada Conceição na respetiva capela, no dia 8 de dezembro.

Estreito de Câmara de Lobos: festa do Espírito Santo, no dia de Pentecostes (festa móvel); festa da Vera Cruz, no segundo domingo de maio; festa de S.to António na respetiva capela, no domingo seguinte ao dia 13 de junho; festa de S.ta Ana na respetiva capela, no último domingo de julho; festa da padroeira, N.ª S.ª da Graça, no dia 15 de agosto; festa do Senhor no domingo seguinte, ou seja, no terceiro domingo de agosto.

Faial: festa de S.to António, no domingo mais cercano ao dia 13 de junho (antes ou depois) na capela situada na Fajã Grande; festa da padroeira, N.ª S.ª da Natividade, no segundo domingo de setembro, ou seja, no domingo a seguir ao dia 8 de setembro; festa do Senhor, no terceiro domingo de setembro; festa de N.ª S.ª da Penha na capela desta invocação ao sítio da Fazenda, no segundo domingo de outubro.

Fajã da Ovelha: festa de S.to Antão, no domingo a seguir do dia 17 de janeiro; festa do padroeiro, S. João Baptista, no dia 24 de junho; festa do Senhor, no domingo seguinte; festa de S. Lourenço na respetiva capela, no segundo domingo de agosto; festa de N.ª S.ª Aparecida ao sítio da Lombada dos Marinheiros, no dia 15 de agosto.

Fajã do Penedo: festa de S.to Amaro, no dia 15 de janeiro; festa de S.to Antão, no domingo depois do dia 17 de janeiro; festa da Sagrada Família na capela da Falca, no terceiro domingo de julho; festa da padroeira, Imaculado Coração de Maria, no segundo domingo de setembro; festa do Senhor, no terceiro domingo de setembro.

Promessas na Procissa¦âo da Senhora do Monte
Promessas na Procissão de Nossa Senhora do Monte.

Fátima: festa da padroeira, N.ª S.ª de Fátima, no domingo seguinte ao dia 13 de maio; festa do Senhor, no terceiro domingo de junho.

Feiteiras: festa da padroeira, N.ª S.ª da Paz, no último domingo de julho; festa do Senhor, no penúltimo domingo de julho.

Gaula: festa do Senhor, no primeiro domingo de agosto; festa da padroeira, N.ª S.ª da Luz, no terceiro domingo de setembro.

Garachico: festa do Espírito Santo, no dia de Pentecostes (festa móvel); festa do Senhor, no primeiro domingo de agosto; festa da padroeira, N.ª S.ª do Bom Sucesso, no segundo domingo de agosto.

Graça: festa da padroeira, N.ª S.ª Medianeira de Todas as Graças, no primeiro domingo de junho; festa do Senhor, no segundo domingo de julho.

Imaculado Coração de Maria: festa do Senhor, no último domingo de agosto; festa do Imaculado Coração de Maria, no sábado anterior.

Ilha: festa de S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa do Senhor, no último domingo de setembro; festa da padroeira, N.ª S.ª do Rosário, no primeiro domingo de outubro.

Jardim do Mar: festa da padroeira, N.ª S.ª do Rosário, no primeiro sábado do mês de outubro; festa do Senhor, no dia seguinte, primeiro domingo do mês de outubro.

João Ferino: festa da padroeira, N.ª S.ª da Saúde, no último domingo de agosto; festa do Senhor.

Lameiros (S. Vicente): festa da padroeira, N.ª S.ª da Saúde, no primeiro domingo de agosto; festa do Senhor, no segundo domingo de agosto.

Procissa¦âo Senhor dos Milagres 1 Machico
Procissão Senhor dos Milagres.

Livramento: festa da padroeira, N.ª S.ª do Livramento, no segundo sábado de setembro; festa do Senhor, no domingo seguinte, ou seja, no segundo domingo de setembro.

Lombada (Santa Cruz): festa da padroeira, N.ª S.ª de Fátima, no domingo a seguir ao dia 13 de maio; festa de S. Pedro na capela do mesmo nome, no dia 29 de junho; festa do Senhor, no primeiro domingo de julho.

Loreto: festa do Espírito Santo, no segundo domingo de junho; festa do Senhor, no terceiro domingo de junho; festa da padroeira, N.ª S.ª do Loreto, no dia 8 de setembro; festa de S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 8 de setembro.

Machico: festa do Pentecostes, no seu dia litúrgico (festa móvel); festa do Senhor, no último domingo de agosto; festa de N.ª S.ª da Graça, na capela desta invocação, no último domingo de setembro; festa do Senhor dos Milagres, no dia 9 de outubro; festa da padroeira, N.ª S.ª da Conceição, no dia 8 de dezembro.

Madalena do Mar: festa da padroeira, S.ta Maria Madalena, no último domingo de julho; festa do Senhor, no último domingo de agosto.

Arraial do Monte
Arraial do Monte.

Monte: festa da Vera Cruz, no último domingo de maio; festa de N.ª S.ª do Monte, padroeira, no dia 15 de agosto; festa do Senhor, no terceiro domingo de agosto; festa de N.ª S.ª do Desterro na capela do mesmo nome, no primeiro domingo de outubro; festa do Patrocínio de N.ª S.ª do Monte, no segundo domingo de outubro; comemoração litúrgica do beato Carlos de Áustria, no dia 21 de outubro; festa de N.ª S.ª da Conceição, no dia 8 de dezembro.

Nazaré: festa do Senhor, no segundo domingo de setembro; festa da padroeira, N.ª S.ª da Nazaré, no sábado anterior.

Nossa Senhora da Piedade (Porto Santo): festa do Espírito Santo, no dia de Pentecostes (festa móvel); festa de S. João, no dia 24 de junho; festa de N.ª S.ª da Graça na capela do mesmo nome, no dia 15 de agosto; festa da padroeira, N.ª S.ª da Piedade, no último domingo de agosto; festa do Senhor, no primeiro domingo de setembro.

Paul do Mar: festa do padroeiro, S.to Amaro, no dia 15 de janeiro; festa do Espírito Santo, no domingo de Pentecostes (festa móvel); festa do Senhor, no terceiro domingo de agosto; festa do Sagrado Coração de Jesus, no último domingo de outubro; festa da Imaculada Conceição, no dia 8 de dezembro.

Piquinho: festa do padroeiro, S. José, no domingo a seguir ao dia 19 de março; festa de S. Cristóvão na capela respetiva, no último domingo de maio; festa do Senhor, no penúltimo domingo de agosto; festa de N.ª S.ª das Preces na respetiva capela, também conhecida como capela do Marco ao sítio do mesmo nome, no último domingo de outubro.

Igreja da Ponta Delgada e Casa do Romeiro
Igreja da Ponta Delgada e Casa do Romeiro.

Ponta Delgada: festa de S. Pedro, padroeiro do Centro Social e Paroquial, no dia 29 de junho; festa de S.ta Isabel, no primeiro domingo de julho; festa do Imaculado Coração de Maria, na respetiva capela ao sítio da Primeira Lombada, no segundo domingo de agosto; festa do padroeiro, Senhor Bom Jesus, no primeiro de janeiro e sábado de setembro; festa do Senhor, no primeiro domingo de setembro.

Ponta do Pargo: festa de S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa do padroeiro, S. Pedro, no dia 29 de junho; festa do Senhor, no primeiro domingo de julho; festa de N.ª S.ª da Boa Morte na respetiva capela ao sítio do Cabo, no último domingo de julho; festa de S.to António, no primeiro domingo de julho.

Ponta do Sol: festa da Ascensão, na quinta-feira da Ascensão (40 dias depois da Páscoa); festa de S.to António na capela do Palacete do Lugar de Baixo, no domingo a seguir ao dia 13 de junho; festa da padroeira, N.ª S.ª da Luz, no dia 8 de setembro; festa do Senhor, no terceiro domingo de setembro; festa de N.ª S.ª do Livramento na respetiva capela, no segundo domingo de outubro, ou seja, no domingo a seguir ao dia 9.

Porto da Cruz: festa do Espírito Santo, no dia de Pentecostes (festa móvel); festa de S. João Batista na capela do mesmo nome ao sítio da Terra Batista, no sábado a seguir ao dia 24 de junho ou no dia 24, se for domingo; festa do Sagrado Coração de Jesus, no domingo a seguir à comemoração litúrgica; festa da padroeira, N.ª S.ª do Guadalupe, no dia 15 de agosto; festa do Senhor, no domingo seguinte, ou seja, no terceiro domingo de agosto; festa de N.ª S.ª do Socorro na capela do mesmo nome ao sítio da Referta, no primeiro domingo de outubro; festa da Imaculada Conceição, no dia 8 de dezembro.

Porto Moniz: festa do Senhor, no terceiro domingo de setembro; festa de N.ª S.ª dos Bons Caminhos, no último domingo de setembro; festa da padroeira, N.ª S.ª da Conceição, no dia 8 de dezembro; festa de S. Cristóvão, com cortejo de automóvel que percorre todo o concelho do Porto Moniz, sendo o epicentro das celebrações o Miradouro da Santinha.

Prazeres: festa de S.to Antão com bênção aos animais, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa do Senhor, no primeiro domingo de agosto; festa da padroeira, N.ª S.ª das Neves, nos dias 4 e 5 de agosto.

Preces (Machico): festa da padroeira, N.ª S.ª das Preces, no primeiro domingo de julho; festa do Senhor, no segundo domingo de julho.

Quinta Grande: festa da Vera Cruz, no primeiro domingo de maio; festa da padroeira, N.ª S.ª dos Remédios, no dia 8 de setembro, quando é domingo, ou no domingo seguinte; festa do Senhor, no terceiro domingo de setembro.

Raposeira: festa de S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa do padroeiro, S.to António, no dia 13 de junho; festa do Senhor, no domingo a seguir ao dia 13 de junho.

Ribeira Brava: festa do padroeiro, S. Bento, no dia 21 de março; festa da Anunciação de N.ª S.ª na respetiva capela, no domingo a seguir ao dia 25 de março; festa do Espírito Santo, no dia de Pentecostes (festa móvel); festa e romaria tradicional de S. Pedro, no dia 29 de junho; festa do Senhor, no primeiro domingo de julho; festa de N.ª S.ª da Saúde na capela da Meia Légua, no último domingo de julho; festa na capela da Apresentação, no domingo a seguir ao dia 21 de novembro; festa de N.ª S.ª da Conceição na capela da Avé Maria, no dia 8 de dezembro.

Ribeira da Janela: festa de N.ª S.ª de Fátima, no domingo a seguir ao dia 13 de maio; festa popular de S.to António, no primeiro domingo de agosto; festa do Senhor, no segundo domingo de agosto; festa da padroeira, N.ª S.ª da Encarnação, no último domingo de agosto.

Ribeira Seca: festa do Senhor, no terceiro domingo de julho; festa da padroeira, N.ª S.ª do Amparo, no segundo domingo de setembro.

Rochão: festa da padroeira, N.ª S.ª do Carmo, no quarto domingo de julho; festa do Senhor, no primeiro domingo de agosto.

Romeiros: festa da padroeira, N.ª S.ª Rainha do Mundo, no primeiro domingo de junho; festa do Senhor, no segundo domingo de junho.

Rosário (São Vicente): festa do Senhor, no primeiro domingo de julho; festa da padroeira, N.ª S.ª do Rosário, no primeiro domingo de outubro; festa de N.ª S.ª do Livramento na respetiva capela, no dia 8 de dezembro.

Sagrada Família: festa do Senhor, no primeiro domingo de julho; festa da padroeira, a Sagrada Família, no seu dia litúrgico, isto é, no domingo dentro da oitava do Natal, ou seja, o último domingo de dezembro.

Santa: festa de S.ta Rita, no dia 22 de maio ou no domingo seguinte; festa de S.to António, no terceiro domingo de junho; festa de S. Pedro na capela homónima ao sítio dos Lamaceiros, no primeiro domingo de julho; festa da padroeira, S.ta Maria Madalena, no dia 22 de julho; festa do Senhor, no último domingo de julho; festa de N.ª S.ª do Monte na capela de S. Pedro ao sítio dos Lamaceiros, no dia 15 de agosto; festa de N.ª S.ª de Fátima, no último domingo de outubro.

Santana: festa de S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa de S.to António na respetiva capela, no terceiro domingo de junho; festa litúrgica dos padroeiros, S.ta Ana e S. Joaquim, no dia 26 de julho; festa popular no domingo seguinte, ou seja, no último domingo de julho; festa do Senhor, no primeiro domingo de agosto.

Santa Cecília: festa da Sagrada Família na capela de S. João, no segundo domingo de janeiro; festa de S. João Batista na capela de Jesus, Maria, José, no dia 24 de junho se é domingo ou no domingo mais cercano; festa do Senhor, no primeiro domingo de setembro; festa da padroeira, S.ta Cecília, no terceiro domingo de setembro; festa de S. Francisco de Assis na capela do convento de S. Bernardino, no domingo a seguir ao dia 4 de outubro; festa de N.ª S.ª da Boa Hora na capela do mesmo nome, no terceiro domingo de outubro.

Santa Cruz: festa do padroeiro, o Divino Salvador, no dia 1 de janeiro; festa de S.to Amaro, no dia 15 de janeiro; festa do Espírito Santo, no domingo de Pentecostes (festa móvel); festa do Senhor, no terceiro domingo de julho; festa de N.ª S.ª dos Remédios na capela do mesmo nome, no dia 8 de setembro.

Santa Luzia: festa da Vera Cruz, no segundo domingo de maio; festa do Senhor, no primeiro domingo de julho; festa litúrgica da padroeira, S.ta Luzia, no domingo a seguir ao dia 13 de dezembro; festa em honra do Imaculado de Maria, no último domingo de outubro.

Santa Maria Maior: festa de S. Tiago, padroeiro da diocese, no dia 1 de maio; festa do Senhor, no domingo a seguir ao dia do Corpo de Deus; festa do Sagrado Coração de Jesus, no domingo seguinte; festa da padroeira, N.ª S.ª do Socorro, no primeiro domingo de outubro; festa da Imaculada Conceição, no dia 8 de dezembro.

Santo Amaro: festa do padroeiro, S.to Amaro, no domingo a seguir ao dia 15 de janeiro; festa de S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa do Senhor, no segundo domingo de agosto.

Procissa¦âo de Santo Anto¦ünio, Funchal
Procissão de Santo António Funchal.

Santo António: festa de S.to António, padroeiro, no dia 13 de junho; festa do Senhor, no terceiro domingo de junho, domingo a seguir ao dia 13 de junho; festa de N.ª S.ª do Guadalupe, no último domingo de outubro.

Santo da Serra: festa do padroeiro, S.to António, no terceiro domingo de junho; festa do Senhor, no segundo domingo de agosto; festa de N.ª S.ª da Saúde na capela do mesmo nome, na Escola Arendrup, conhecida como a festa da Pereira, no último domingo de setembro.

São Francisco Xavier: festa do Senhor, no terceiro domingo de agosto; festa do padroeiro, S. Francisco Xavier, no último domingo de agosto; festa de N.ª S.ª do Bom Sucesso na respetiva capela, no Lombo da Estrela, no terceiro domingo de setembro.

São Gonçalo: festa de N.ª S.ª da Boa Esperança, no último domingo de maio; festa do padroeiro, S. Gonçalo, no segundo domingo de julho; festa do Senhor, no terceiro domingo de julho; festa de N.ª S.ª das Neves, no dia 5 de agosto quando é domingo, ou no domingo seguinte.

São João (Ribeira Brava): festa do padroeiro, S. João Batista, no dia 24 de junho; festa do Senhor, no domingo a seguir ao 24 de junho; festa de N.ª S.ª do Amparo, no primeiro domingo de outubro; festa de N.ª S.ª da Boa Morte na respetiva capela, no segundo domingo de outubro.

São Jorge: festa de S. Sebastião e de S.to Antão, no terceiro domingo de janeiro; festa do Sagrado Coração de Jesus na respetiva capela ao sítio da Ribeira Funda, no domingo mais cercano à celebração litúrgica; festa de S. Pedro na capela homónima, no dia 29 de junho; festa do Senhor, no segundo domingo de agosto; festa do padroeiro, S. Jorge, no terceiro domingo de agosto; festa da Imaculada Conceição, no dia 8 de dezembro.

São José: festa do padroeiro, S. José, no primeiro domingo de julho; festa do Senhor, no segundo domingo de julho.

São Martinho: festa de S. João Batista, no dia 24 de junho; festa do Senhor, no domingo seguinte, ou seja, no último domingo de junho; festa de N.ª S.ª da Ajuda na respetiva capela, no último domingo de agosto; festa do padroeiro, S. Martinho, no dia 11 de novembro; festa do patrocínio de N.ª S.ª, no domingo a seguir ao dia 11 de novembro.

São Paulo (Ribeira Brava): festa do Senhor, no domingo a seguir ao dia do Corpo de Deus; festa do padroeiro, S. Paulo, no primeiro domingo de agosto.

São Pedro: festa de S. João na capela de S. João da Ribeira, no dia 24 de junho; festa do padroeiro, S. Pedro, no dia 29 de junho; festa do Senhor, no domingo a seguir ao dia 29 de junho.

São Roque: festa da Vera Cruz, no primeiro domingo de maio; festa do Senhor, no primeiro domingo de julho; festa de N.ª S.ª da Alegria ou da Esperança no Montado da Esperança, no primeiro domingo de agosto; festa do padroeiro, S. Roque, no terceiro domingo de agosto; festa da Imaculada Conceição na respetiva capela, no dia 8 de dezembro.

São Roque do Faial: festa de S. João Batista na capela desta invocação ao sítio da Achada do Cedro Gordo, no dia 24 de junho se é domingo, ou no domingo seguinte; festa do Espírito Santo, no segundo domingo de junho ou no domingo seguinte ao Corpo de Deus; festa do Sagrado Coração de Jesus, no domingo a seguir à comemoração litúrgica; festa do padroeiro, S. Roque, no último domingo de agosto; festa do Senhor, no primeiro domingo de setembro.

São Tiago: festa do padroeiro, S. Tiago Menor, no dia 1 de maio; festa de S. Cristóvão junto ao nicho do seu nome ao sítio da Corrida, no primeiro domingo de agosto; festa de N.ª S.ª da Consolação na respetiva capela situada ao sítio do Foro, no dia 1 de novembro; festa do Senhor, no último domingo de agosto.

Procissa¦âo dos Milagres, Machico
Procissão dos Milagres Machico.

São Vicente: Festa do padroeiro, S. Vicente, no dia 22 de janeiro; Festa do Senhor no último domingo de agosto.

: festa de S. Tiago, padroeiro da diocese, no dia 1 de maio; aniversário da criação da diocese, a 12 de junho; festa do Corpo de Deus, no domingo a seguir à quinta-feira da Ascensão; festa da padroeira, N.ª S.ª da Assunção, no dia 15 de agosto; festa do Patrocínio de N.ª S.ª do Monte, no dia 9 de outubro; dedicação da catedral, a 18 de outubro; festa das Almas, no dia 2 de novembro; solenidades da Semana Santa e do tempo pascal: Domingo de Ramos, Quinta-feira Santa, Sexta-Feira Santa, Vigília Pascal e Domingo de Páscoa, Ascensão e Pentecostes, segundo o calendário litúrgico.

Seixal: festa de N.ª S.ª das Graças, no domingo a seguir ao dia 13 de maio; festa do padroeiro, S.to Antão, no domingo a seguir ao dia 17 de janeiro; festa do Senhor, no terceiro domingo de agosto.

Serra de Água: festa do Espírito Santo, no dia de Pentecostes (festa móvel), com missa campal na Encumeada e descida pedestre até à igreja paroquial; festa do Imaculado Coração de Maria, no segundo domingo de agosto; festa da padroeira, N.ª S.ª da Ajuda, no dia 15 de agosto; festa do Senhor, no quarto domingo de agosto.

Procissa¦âo do Voto no 1.-¦ de maio (1)
Procissão do Voto no Primeiro de Maio.

Tabua: festa da Candelária na capela do mesmo nome, no dia 2 de fevereiro; festa da padroeira, a Santíssima Trindade, no dia da sua comemoração litúrgica, ou seja, oito dias depois do domingo de Pentecostes (festa móvel); festa de N.ª S.ª Mãe de Deus na respetiva capela, no primeiro domingo de maio; festa do Espírito Santo, no terceiro domingo de julho; festa do Senhor, no quarto domingo de julho; festa de N.ª S.ª da Saúde na capela desta invocação, no último domingo de setembro.

Visitação: festa da padroeira, N.ª S.ª da Visitação, no último domingo de julho; festa do Senhor, no primeiro domingo de agosto; festa do Senhor da Paciência no mosteiro do Lombo dos Aguiares, no segundo domingo de setembro.

Vitória: festa de S.ta Rita, copadroeira, no domingo a seguir ao dia 22 de maio, dia da festa litúrgica (último domingo de maio); festa do Senhor, no primeiro domingo de julho; festa de N.ª S.ª da Vitória, copadroeira, na capela da Vitória, junto à Ponte dos Socorridos, no segundo domingo de setembro.

Bibliog. impressa: NÓBREGA DA GAMA, Manuel da Encarnação, Dicionário das Festas, Romarias e Devoções da Madeira, DRAC, Funchal, 2014; digital: Congregação para o Culto Divino e os Sacramentos, Diretório sobre piedade popular e Liturgia: Princípios e orientações, 9 de abril de 2002, http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/ccdds/documents/rc_con_ccdds_doc_20020513_vers-direttorio_sp.html, acedido a 2 fev. 2015; Jornal da Madeira, suplemento “Pedras Vivas”, coleção particular: http://www.diocesedofunchal.pt/bispo-do-funchal/entrevistas/sobre-as-nomeacoes-e-seminarios-jm-pedras-vivas:210, acedido a 2 fev. 2015.

Manuel Gama

(atualizado a 07.07.2016)