freitas, frederico augusto da cunha e

image1
Fig. 1 – Frederico de Freitas. Fonte: http://casamuseuff.blogspot.pt/2010/07

Comendador, advogado, notário e colecionador de objetos de arte. Ocupou o cargo de chefe da Secretaria Notarial do Funchal. Publicou, juntamente com Pedro Góis Pita e Juvenal Henriques de Araújo, a Revista de Direito. Apesar da sua formação e da sua carreira profissional, ficou conhecido sobretudo como colecionador de obras de arte, que reuniu desde os anos 30 (cerâmica, escultura, gravura, mobiliário, pintura). Com a mudança para a moradia da Calçada (a atual Casa-Museu Frederico de Freitas), a sua coleção adensou-se. Em 1978, o seu património (recheio daquela casa) foi legado à Região Autónoma da Madeira, por testamento.

Palavras-chave: Casa-Museu Frederico de Freitas; arte; advocacia; comendador da Ordem de Benemerência.

Comendador, advogado, notário e colecionador de objetos de arte, nasceu no Funchal, a 15 de dezembro de 1894, e morreu na mesma cidade, a 26 de novembro de 1978. Frequentou a Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Ocupou o cargo de chefe da Secretaria Notarial do Funchal.

Publicou, juntamente com Pedro Góis Pita e Juvenal Henriques de Araújo, a Revista de Direito, cujo primeiro número data de 15/10/1920 e o último de 15/05/1922 (vieram a público 13 números desta revista). Apesar da sua formação e da sua carreira profissional, ficou relevantemente conhecido como colecionador de obras de arte, tendo reunido, desde os anos 30, inúmeras obras de Cerâmica, Escultura, Gravura, Mobiliário, Pintura.

Atestam este seu interesse pela arte as seguintes iniciativas: em 1934, promoveu, no Funchal, a 1ª Exposição de Estampas da Madeira, que foi motivo da publicação Estampas Antigas da Madeira (NASCIMENTO, 1935); em dezembro de 1949, impulsionou outra exposição, no Museu Quinta das Cruzes, que deu origem amais uma publicação, Estampas Antigas de Paisagens e Costumes da Madeira (MONTEIRO, 1951); estimulou outra apresentação da mesma natureza em abril de 1972.

image2
Fig. 2 – Casa-Museu Frederico de Freitas. Fonte: http://casamuseuff.blogspot.pt/2010/07/um-museu-tres-percursos.html

Desde 1943, participou na direção da Sociedade de Concertos da Madeira, de que foi um dos fundadores. Em 1973, foi Membro da Comissão Diretiva, do Museu Quinta das Cruzes. Com a mudança para a Casa-Museu Frederico de Freitas, a sua coleção adensou-se. Em 1978, o seu património (recheio daquela casa) foi legado, por testamento, à Região Autónoma da Madeira.

Recebeu do Presidente da República, a 5 de julho de 1971, no Palácio de S. Lourenço, o grau de Comendador da Ordem de Benemerência.

Bibliog.: BORGES, António Drummond, Rotary Clube do Funchal, 70º aniversário, 1933-2003, vol. 1, Câmara de Lobos, Rotary Clube do Funchal, 2003; “Casa-Museu Frederico de Freitas. Um mundo de coleções”, Jornal da Madeira, jm.cultura,, 27 out 2004, pp. 1-8; CLODE, Luiz Peter, Registo Bio-Bibliográfico de Madeirenses Sécs. XIX e XX, Funchal, Caixa Económica do Funchal, 1983; Id., “Genealogias de Famílias Madeirenses: Freitas de Santa Cruz”, Islenha, n.º 8, jan-jun 1991, pp. 149-150; FREITAS, Paulo de, e CLODE, Luísa (dir.), Estampas, Aguarelas e Desenhos da Madeira Romântica, Catálogo da Exposição patente na Casa-Museu Frederico de Freitas, julho-dezembro 1988, Funchal, DRAC, 1988; Exposição de Azulejos do Dr. Frederico de Freitas, Catálogo da exposição patente no Museu de Arte Sacra do Funchal, dez 1984-jul 1985, Funchal, DRAC, 1984; FREITAS, Paulo de, “Casa-Museu Frederico de Freitas”, Islenha, n.º 7, jul-dez 1990, pp. 42-46; Introdução à Casa-Museu Frederico de Freitas, Funchal, Casa-Museu Frederico de Freitas, 1999; MONTEIRO, José Leite, Estampas Antigas de Paisagens e Costumes da Madeira, Funchal, Rotary Clube do Funchal, 1951; NASCIMENTO João Cabral, Estampas Antigas da Madeira, Funchal, Rotary Clube do Funchal, 1935; RODRIGUES, José Joaquim, Catálogo Bibliográfico do Arquipélago da Madeira, Funchal, Câmara Municipal do Funchal, 1950; VIEIRA, Gilda França e FREITAS, António Aragão de, Madeira Investigação Bibliográfica, vol. 1, Funchal, Centro de Apoio de Ciências Históricas, 1981.

Rui Gonçalo Maia Rego

(atualizado a 31.10.2016)