kent, john

John Kent (1810-1905) foi um cidadão britânico que viveu na Madeira durante 60 anos (1845-1905). Foi para a Ilha em 1845, prestando serviços como médico e residindo na Quinta dos Estanquinhos, no Funchal.

É nesta qualidade que assina um relatório clínico, dirigido ao governo britânico, sobre o primeiro surto epidémico de cólera que, em 1856, assolou o Arquipélago, dizimando grande parte da população, em resposta à equipa médica então enviada por aquela entidade: Report of the Local Committee entrusted with the Distribution of Various Stores Sent by Her Britannic Magesty’s Government and by a London Commitee in the Autumn of 1856 for the Reliet of Suffers in Madeira. Este relatório não invalidou um correspondente Relatório Histórico e Estatístico sobre a Invasão, Desenvolvimento e Mortalidade da Epidemia Colérica em 1856, apresentado ao Conselho de Saúde Pública do Reino em 1859, do qual, certamente, também terá sido coautor.

Segundo Luiz Peter Clode, John Kent “foi um grande apologista do clima e das belezas naturais da Madeira” (CLODE, 1983, 275).

Faleceu com vetusta idade, aos 95 anos, tendo sido sepultado no Cemitério Britânico, no dia 25 de junho de 1905.

Bibliog.: CLODE, Peter Luiz, Registo Bio-Bibliográfico de Madeirenses. Séculos XIX e XX, Funchal, Caixa Económica do Funchal, 1983.

António Manuel de Andrade Moniz

(atualizado a 11.02.2017)