madeira quase esquecida

Fonte: "Madeira Quase Esquecida"
Forte dos Louros, Lazareto-Funchal. Autor: Hugo Reis.  Fonte: “Madeira Quase Esquecida”

“Madeira Quase Esquecida” é um projeto de recolha e catalogação de imagens da sociedade madeirense criado na plataforma online Facebook. Possui um repertório de fotografias da Madeira antiga encontrando-se em permanente atualização. A ideia partiu de Don Amaro, um técnico de informática holandês, filho de uma madeirense, que se interessa pelo património, e que desafiou Hugo Reis, colecionador e fotógrafo, detentor de uma grande coletânea de imagens antigas da Madeira, a criar a página “Madeira Quase Esquecida”.

Antiga Câmara Municipal do Porto Santo “É o mais antigo imóvel do arquipélago construído com o propósito de albergar uma edilidade, seguindo o modelo nacional com adaptações locais. Até 2004 foi o edifício sede do Município do Porto Santo.” Foto: sem data e de autor não identificado. Informação disponível em: “Inventário do Património da Ilha do Porto Santo”, Câmara Municipal do Porto Santo, 2009. Fonte: "Madeira Quase Esquecida"
Antiga Câmara Municipal do Porto Santo
“É o mais antigo imóvel do arquipélago construído com o propósito de albergar uma edilidade, seguindo o modelo nacional com adaptações locais. Até 2004 foi o edifício sede do Município do Porto Santo.” Foto: sem data e de autor não identificado. Informação disponível em: “Inventário do Património da Ilha do Porto Santo”, Câmara Municipal do Porto Santo, 2009. Fonte: “Madeira Quase Esquecida”

Devido ao ritmo de crescimento acelerado do projeto acabaram por recrutar mais elementos para cooperar com a iniciativaAssim, Madalena Vieira, Lígia Almeida Oliveira e o militar José Lemos da Silva integraram o projeto, constituindo um grupo de cinco elementos, todos com o mesmo interesse e objetivo, mencionando que fazem esta recolha de fotografias e informações por “amor à camisola e ao património”, de forma a salvaguardar a memória coletiva madeirense.

Edifício Blandys na Avenida do Mar, início dos anos 60 do século XX Fonte: The Blandys of Madeira, 1811-2011 (MV) e "Madeira Quase Esquecida"
Edifício Blandys na Avenida do Mar, início dos anos 60 do século XX. Fonte: The Blandys of Madeira, 1811-2011 (MV) e “Madeira Quase Esquecida”
Moeda Comemorativa da Autonomia Regional. Autor: Hugo Reis. Fonte: "Madeira Quase Esquecida"
Moeda Comemorativa da Autonomia Regional. Autor: Hugo Reis. Fonte: “Madeira Quase Esquecida”

A página surgiu em abril de 2011 exibindo fotografias distribuídas por mais de meia centena de álbuns que mostram lugares, tradições, ofícios, edifícios e personalidades que marcaram o passado e o quotidiano de outros tempos. Admitem que este trabalho acaba por ser gratificante, principalmente quando recebem e lêem os comentários de apoio e reconhecimento dos seguidores da página e ao constatarem que muitos já o encaram “como uma base de dados”. A comunidade emigrante é o principal público da página, uma vez que os faz recordar lugares e episódios que viveram enquanto estavam na região e, deste modo, sentem-se mais próximos da Ilha.

No entanto, os administradores afirmam que os próprios madeirenses estão mais interessados em conhecer a sua cultura e ascender ao debate do conhecimento da História da Madeira. Atualmente a página conta com cerca de 40 mil seguidores. Além do enorme repertório de fotografias, a publicação de vídeos passou a estar presente na página. Vídeos que ilustram a rotina madeirense, a cultura, as tradições, o comércio, as vias de comunicação, os meios de transportes entre outros, e que já contam com milhares de visualizações.

Delegação de Turismo da Madeira. (Bilhete Postal editado pela DTM na década 30/40 do séc. XX.) O último piso do Golden Gate serviu desde 1937 até finais da década de 1940 de sede provisória da Delegação de Turismo da Madeira. (JLS). Fonte: "Madeira Quase Esquecida"
Delegação de Turismo da Madeira. (Bilhete Postal editado pela DTM na década 30/40 do séc. XX.) O último piso do Golden Gate serviu desde 1937 até finais da década de 1940 de sede provisória da Delegação de Turismo da Madeira. (JLS). Fonte: “Madeira Quase Esquecida”

A coletânia de fotografias e vídeos do  “Madeira Quase Esquecida” pode ser consultada através dos seguintes links: https://www.facebook.com/MadeiraQuaseEsquecida/?fref=ts e https://flipboard.com/@donamaro/madeira-quase-esquecida-un3lkeujy.