moniz, joão cirilo [ou cyrillo]

Músico, nasceu no Funchal, Madeira, em 28 de janeiro de 1818 e morreu em Niterói, Brasil, em 1871. Saiu da sua cidade natal para o Rio de Janeiro em 1829, acompanhando o seu pai. Estudou piano e canto no Conservatório de Música do Rio de Janeiro e deu aulas das duas especialidades durante muitos anos em Niterói. Fundou a Sociedade de Instrução Gratuita no Rio de Janeiro, dentro de uma tendência que existia no século XIX de ações benemerentes com o intuito de possibilitar a formação educacional em artes e ofícios, uma vez que não cabia ao Estado a responsabilidade pelo ensino. Também participou em outras inciativas do género que se difundiam no Brasil na sua época.

Foi autor de um livro intitulado Breve compêndio de música, dedicado às princesas imperiais Isabel e Leopoldina, filhas de D. Pedro II do Brasil,  com a presumível data de 1855. Existe uma versão manuscrita desta obra, que foi localizada no início do século XX por Alberto Rangel no inventário dos Documentos Históricos do Arquivo da Casa Imperial do Brasil que se encontravam na biblioteca do Castelo D´Eu, em França, inventário este que foi publicado nos Anais da Biblioteca Nacional em 1939, e que, posteriormente, foi transferido para o acervo do Museu de Petrópolis. Há ainda um exemplar impresso desta obra na Biblioteca Nacional de Portugal, publicado no Rio de Janeiro pela Lithografia de Mello, sem data, com 14 páginas e descrito como de encadernação em cartão vermelho aveludado e decorado com uma cercadura também dourada em ambas as pastas, o qual se encontra em mau estado de conservação. Terá pertencido a Inocêncio Francisco da Silva e Brito Aranha antes de ser incluído no acervo da BNP.

Foi ainda responsável pela tradução de uma obra intitulada Novo método de canto e de vocalização, adoptado no Conservatório de Paris, contendo exercícios próprios a dar à voz força e agilidade, e conduzindo-a progressivamente à arte de bem cantar; seguida de uma escolha de vocalizações de uma dificuldade graduada em um diapasão pouco elevado, extraído dos melhores mestres italianos, com Aprile, Zingarelli, Crescentin, Danzi, Richini, Crivelli, etc, por Augusto Andrade, compositor, professor de canto, membro da sociedade de concertos da Escola Real. Nova edição, publicada, revista e aumentada por A. Gathes, originalmente publicada em Hamburgo, com cerca de 100 páginas e sem data.

Obras de João Cirilo Moniz: Breve compêndio de música (1855).

Bibliog.: Anais da Biblioteca Nacional, vol. LXI, Rio de Janeiro, 1939; CLODE, Luiz Peter, Registo bibliográfico de madeirenses: sécs. XIX e XX, Funchal, Caixa Económica do Funchal, 1983; LAEMMERT, Eduardo, Almanak Administrativo, Mercantil e Industrial da Corte e Provínica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Eduardo e Henrique Laemmert, 1850-1857; SILVA, Inocêncio Francisco et al., Diccionario Bio-bibliographico portuguez – segundo de suplemento C-G, Lisboa, Imprensa Nacional, 1870.

Célia Tavares

(atualizado a 07.01.2016)