porto santo – vila baleira

Primeiro destino transatlântico descoberto pelos portugueses, em 1418, pela frota de Gonçalves Zarco, é pois natural que o nome do aventureiro seja figura presente na cidade. A rua mais antiga, e a mais importante da ilha, ostenta o seu nome. Mas ao Infante D. Henrique é feita devida homenagem, através da Alameda defronte do cais, concebida por Chorão Ramalho, tal como é reconhecida a importância de Cristóvão Colombo, que pela ilha também passou. Relevância ainda para o tão famoso “Pau de Sabão”, do incontornável António Aragão, e o artesanato local (por exemplo, os barristas porto-santenses são reconhecidas capacidades extraordinárias) no Centro de Artesanato. No extremo norte da Alameda encontra-se a fábrica de água mineral do Porto Santo, enquanto que a Igreja da Nossa Senhora Piedade se destaca o altar e belíssimas telas da autoria de Martim Conrado e Max Römer. E claro que não podemos deixar de realçar as características únicas do Baile da Meia Volta.

Descarregue aqui esta rota!

Porto Santo - Largo do PelourinhoLargo do Pelourinho

Sede do concelho do Porto Santo, o qual abarca toda a ilha, é aqui que se concentra a maior parte da população. Ocupa a área onde em 1419, Bartolomeu Perestrelo fundou a primeira povoação, um ano após o descobrimento, concentrando-se em torno do Largo do Pelourinho, a praça principal da Vila. O ritmo pacato que se pode encontrar no Inverno é alterado no Verão, fruto dos muitos visitantes que acolhe, em grande medida devido à sua extraordinária praia, de características únicas.

.

Casa Cristóvão Colombo
Casa Cristóvão Colombo

Casa Cristóvão Colombo

Segundo afirmam as biografias escritas pelo seu filho Fernando e por Las Casas, Cristóvão terá estado na ilha do Porto Santo, cerca de 1478, não se sabendo ao certo se aqui terá residido durante algum tempo. Sabe-se, contudo, que terá desposado Filipa Moniz, filha de Bartolomeu Perestrelo, primeiro capitão donatário da ilha do Porto Santo, por volta de 1479. Este museu afirma-se como um espaço de reconhecimento da importância do Porto Santo e do arquipélago da Madeira no contexto da expansão portuguesa.

.

.

Alameda Infante D. Henrique
Alameda Infante D. Henrique

Alameda Infante D. Henrique

Esta alameda desenhada por Chorão Ramalho, apresenta a estátua de Cristóvão Colombo, num exercício imaginativo da sua figura, dado que não existem representações pictóricas do mesmo, a qual remete para a participação do Porto Santo e da Madeira na expansão portuguesa, o monumento ao barqueiro do Porto Santo, profissão antes existente que ligava a ilha à sua vizinha Madeira e um fontanário, infra-estrutura funcional mas que simboliza a importância comercial da água do Porto Santo, até há pouco tempo atrás comercializada.

.

.

.

.

.

Padrão das Descobertas
Padrão das Descobertas

Padrão das Descobertas

Da autoria do artista plástico e escritor madeirense António Aragão, o “Padrão das descobertas”, popularmente conhecido por “pau de sabão”, tem em relevo nos 4 lados motivos relativos à epopeia dos descobrimentos portugueses. Este monumento, datado de 1960, para além de comemorar a gesta histórica portuguesa, relembra a ligação do Porto Santo e do arquipélago da Madeira como uma espécie de laboratório no processo de expansão.

.

.

.

.

.

Interior da igreja de Nossa Senhora da Piedade
Interior da igreja de Nossa Senhora da Piedade

Igreja de Nossa Senhora da Piedade

No local onde se encontra hoje a Igreja da Nossa Senhora da Piedade, encontrava-se a primeira capela construída na ilha do Porto Santo, entre os anos de 1420 e 1446. Incendiada pelos piratas, em 1667, os portosantenses construíram em sua substituição a actual igreja, que é actualmente a Igreja Matriz da ilha. Nesta, destaca-se o altar e as belíssimas telas da autoria de Martim Conrado e Max Römer.

.

.

.

.

.

.

.

Capela da Misericórdia. Fonte: paroquiasportosanto.com
Capela da Misericórdia. Fonte: paroquiasportosanto.com

Capela da Misericórdia

Esta capela de traçado simples com estilo maneirista, construída no século XVI, foi destruída pelos ataques dos corsários. Ostenta uma antiga fonte de água benta esculpida em pedra do Porto Santo.

.

.

.

.

.

Rua João Gonçalves Zarco. Fonte: porto-santo.com
Rua João Gonçalves Zarco. Fonte: porto-santo.com

Rua João Gonçalves Zarco

Primeva da ocupação da ilha do Porto Santo, esta foi a primeira rua a ser construída em Vila Baleira e em toda a ilha. Hoje continua a ser o centro nevrálgico da actividade comercial local, com as suas lojas onde poderá adquirir géneros vários ou simplesmente apreciar uma rua carregada de História.

.

.

.

.

Artesão - Centro de Artesanato do Porto Santo
Artesão – Centro de Artesanato do Porto Santo

Centro de Artesanato do Porto Santo

No artesanato do Porto Santo o trabalho em barro ocupa um lugar privilegiado, em consequência das características argilosas de algumas zonas da ilha. Fruto da experiência ancestral, aos barristas portosantenses são reconhecidas capacidades extraordinárias. No Centro de Artesanato é possível observar in loco o seu trabalho exímio.

.

.

.

.

Casa do Povo do Porto Santo

Instituição vocacionada para a promoção e salvaguarda do património cultural da ilha do Porto Santo. Entre as várias actividades que oferece, destaque para a Banda da Casa do Povo N. Sra. da Piedade, criada em 1986, a única de música instrumental da ilha.

Textos: César Rodrigues

Fotos: Rui A. Camacho