trigo, adriano augusto

Adriano Augusto Trigo nasceu em Torre de Moncorvo, em 1862. Tornou-se oficial do Exército e Engenheiro e, em 1890, foi para a Madeira, onde se casou. Exerceu vários cargos públicos, tendo sido diretor das Obras Públicas do Funchal durante muitos anos. Tendo interrompido a sua carreira militar para se dedicar à engenharia, o Coronel Engenheiro Adriano Augusto Trigo voltou ao serviço aquando da Primeira Guerra Mundial, tendo ido para França comandar um Corpo Expedicionário Português.

Em 1919 foi para Macau, onde foi Diretor das Obras Públicas e desenvolveu importantes estudos e trabalhos para abastecimento de água potável à cidade de Macau. Regressou à Madeira em 1925. Foi comendador da Ordem de S. Tiago da Espada de Mérito Artístico, Literário e Científico. Escreveu em vários jornais do Funchal e do Continente, tendo sido um dos proprietários do Diário Popular.

Era irmão do Eng.° Aníbal Augusto Trigo. Morreu em Lisboa, em 1926.

Obras de Adriano Augusto Trigo: A Iluminação da Cidade do Funchal e o Diário de Notícias (1895). Levadas da Madeira. Relatório justificativo da proposta de lei (1896); Breves considerações sobre os melhoramentos de que carece o porto do Funchal (1912); Saneamento da cidade do Funchal. Projecto de esgotos (1900); Plano geral de distribuição e arrendamento das Águas da Levada da Serra do Faial (1901); Roteiro e guia do Funchal (1910).

Bibliog.: impressa: SILVA, Fernando Augusto da e MENESES, Carlos de Azevedo de, Elucidário Madeirense, Funchal, Secretaria Regional de Turismo e Cultura, 1998; Clode, Luiz Peter, Registo Genealógico de Famílias que passaram à Madeira, Funchal, Edição da Tip. Comercial, 1952: https://familysearch.org/patron/v2/TH-301-46024-121-18/dist.pdf ctx=ArtCtxPublic&session=USYS81B633C4382C98E516BB431E9CE1EC8F_idses-prod01.a.fsglobal.net (acedido a 10 mar. 2015); digital: http://td.dodouro.com/noticia.asp?idEdicao=66&id=4246&idSeccao=572&Action=noticia (acedido a 10 mar. 2015)

Ana Londral

(atualizado a 05.01.2017)